AGAS - Associação Gaúcha de Supermercados

Siga-nos no Twitter Faça parte de nossa Página no Facebook Acesse nosso Instagram

Notícias

25/04/2018

Discurso do presidente Antônio Cesa Longo no Ranking Agas 2017

*  Ilustríssimas autoridades já mencionadas pelo protocolo:
*  Estimados colegas de diretoria e representantes da nossa entidade.
*  Amigos supermercadistas e fornecedores.
*  Admirados ganhadores e homenageados do Prêmio Ranking AGAS.
*  Prezados representantes dos órgãos de comunicação.
*  Senhoras e Senhores, boa noite.


Estamos honrados em recebe-los neste grande momento de estreitamento de laços, de homenagens e de reencontros, na grande noite de premiação dos destaques do Ranking AGAS 2017. Tendências e percepções que esta minuciosa pesquisa nos traz, já que 2017 foi um ano de realinhamento das nossas atividades perante as mudanças significativas na conjuntura político-econômica nacional.

O setor supermercadista gaúcho cresceu 2,4% em 2017, em número reais e já deflacionados pelo IPCA do IBGE, um número a ser comemorado. No ano passado, alicerçados no trabalho exemplar de visionários como estes 14 agraciados com o prêmio Ranking AGAS que entregaremos em instantes, os supermercados gaúchos obtiveram desempenho superior ao da média do setor no Brasil, e também aumentaram sua participação no PIB gaúcho, que hoje atinge a casa dos 7,2%.

É verdade que o trabalho de cada um dos senhores presentes nesta noite é a matéria-prima fundamental para que tenhamos obtido este sucesso em 2017, não podemos esquecer das inúmeras conquistas que o varejo brasileiro, e que o Brasil como um todo, alcançaram nos últimos meses. E o primeiro grande motivo que temos para comemorar é a ativação, ainda que em processo de entendimento e adaptação, da Reforma Trabalhista no Brasil. Este avanço notável é um marco significativo que estará estampado nos livros de História daqui a algumas gerações, e que pudemos presenciar e contribuir ativamente para que fosse um passo a frente na caminhada do desenvolvimento do nosso País.

Justamente neste sentido, em respeito à agenda atribulada e concorrida de um de nossos agraciados, estamos tocando neste assunto já no início deste grande evento, para que comecemos esta noite com o pé direito. Estamos vivendo um momento único em nosso país, e como formadores de opinião que somos, dentro e fora de nossas organizações, temos que incentivar o diálogo rico, instrutivo e consistente sobre o futuro deste país. Se faz necessário lembrar de uma diferença fundamental: podemos até ser apartidários, sem um partido ou filosofia ideológica definidos, mas de forma alguma, podemos ser apolíticos, e devemos sempre incentivar o ato de votar. Gostaríamos de quebrar o protocolo chamando ao palco de imediato um dos homens que mais contribuíram para a aprovação da Reforma Trabalhista em âmbito federal, que foi incansável no apoio à essencialidade dos supermercados e elogiável em seu esforço para a eliminação de taxas negativas nos vouchers-alimentação.

O seu trabalho no Congresso e como Ministro , fez o setor de Supermercados no Brasil, voltar a contratar e a acreditar em dias melhores, queremos dividir com o Senhor, os números positivos que apresentaremos, durante a nossa cerimônia.

Por favor me auxiliem nesta honrosa missão
Convido nosso Vice Presidente Ezequiel Stein, nosso Presidente da Fecomércio Luiz Carlos Bohn, e o Presidente do Conselho Superior da ABRAS Fernando Yamada, que tragam ao palco.

O nosso Homenageado, o Deputado e Ex-Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira.

Deputado Federal pelo PTB-RS, nosso homenageado assumiu atualmente a presidência da comissão de trabalho, administração e serviço público da Câmara. Foi vice-líder do PTB e teve destacada atuação na comissão especial de telefonia, que apurou ser a telefonia brasileira a mais cara do mundo. No dia 12 de maio de 2016 foi empossado como ministro de Estado do Trabalho, tendo sido idealizador da modernização da legislação trabalhista, corporificada na lei 13.467, vigente desde 2 de novembro do ano passado.

Nós continuaremos com esta Festa e Solenidade, enquanto nosso Deputado e Ex-Ministro, dirige-se à Brasília, para cumprir sua agenda, obrigado MINISTRO, o setor será eternamente grato, e sucesso em seus mandatos.

O supermercadista sempre teve o otimismo em seu DNA, e mesmo diante das mais inacreditáveis extorsões e crimes de lesa-pátria que temos acompanhado, não perdemos a fé no futuro do nosso Brasil.

Entendemos que a prisão de um ex-presidente da República, julgado e condenado, até o momento por um crime, e ainda com outros processos em andamento, demonstra que o Brasil está mudando e que ninguém está acima das Leis em nosso País.

A nossa Suprema Corte, não se acovardou para os políticos pela diferença de um voto. Mesmo assim, parte do STF, neste episódio, pôs-se de joelhos diante de ladrões vulgares que, em qualquer outra nação, estariam presos há muito tempo. A força de algumas instituições estabelecidas em nossa Democracia, nos dão o direito de sonharmos com um futuro melhor.

Acredito que as condutas que ora repreendemos e lastimamos em representantes dos poderes legislativo, executivo e judiciário, são um espelho fiel da conduta do nosso povo. Muito mais do que qualquer crise política ou econômica que tenhamos enfrentado, é iminente que expurguemos a crise moral, a crise ética e a crise de valores que são o verdadeiro câncer da nossa sociedade, alimentados pelas ESTATAIS, que vendem a ideia que são do povo, que no momento atual, a maioria delas servem para completar as cotas de Ccs dos Partidos e a receita para a sobrevivência deste Partidos.

Parabéns ao Governo do Estado, pela venda de uma parte do Banrisul; o que infelizmente foi suficiente para pagar, apenas, 10 dias da Folha de pagamento  

Queremos solução, também, para essa vergonha que é o Foro Privilegiado: Cada vez mais, os brasileiros questionam a quem serve e quem se serve o Foro privilegiado, situação que temos visto, lógico que com exceções, revela o julgador que aparenta julgar e o réu que aparenta estar sendo julgado, mas que sabe que em breve será beneficiado com a prescrição de seu crime.

O fim do foro privilegiado e o fim da Estatais será a consagração deste novo Brasil, que sonhamos.

Acreditamos nos bons Políticos, acreditamos na grande maioria competente de nosso Judiciário.

Acreditamos em um novo Brasil, em um novo Congresso, e em um eficiente Judiciário, citando exemplo como o de Sérgio Moro que condenou 67 réus em 17 processos, reforçando a condenação do Ex – Governador do Rio Sérgio Cabral, até o momento em 23 processos, ultrapassando os 100 anos de pena.

Prezados amigos, estamos cada vez mais convencidos de que a grande virada deste país só se dará quando respeitarmos os poderes constituídos democraticamente e decidirmos fortalece-los enquanto nação. A soberania dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário precisa ser balizadora para o cumprimento das leis e da constituição em nosso País, e este é o ponto de partida para um cenário mais alvissareiro para a nossa política.

Lembramos a todos que não podemos admitir uma Reforma da Previdência que não contemple também o setor público brasileiro. Precisamos separar a Previdência da Saúde; precisamos que cada brasileiro tenha seu plano de contas individualizado. Precisamos que os trabalhadores que sempre contribuíram não sejam vistos como vilões, os verdadeiros vilões são os detentores de pensões vitalícias. No setor público, 3,7 milhões de aposentados e pensionistas custam 156 bilhões de reais aos cofres públicos. No setor privado, 29.2 milhões de pessoas custam 150 bilhões de reais. Calculem a abissal diferença na média mensal de cada um e cheguem à irrevogável conclusão, de que o corporativismo infelizmente destruiu o nosso País.

No Brasil, o poder público é um pai que via de regra não dá o bom exemplo aos seus rebentos, já que somos cobrados diariamente para a execução irrevogável de milhares de legislações, emaranhados tributários, trabalhistas e de outras searas. Mas muitas vezes este mesmo pai que cobra, não cumpre com as suas obrigações legais, e não atende o contribuinte em suas necessidades mais básicas, Porque o Governo pode trazer Médicos estrangeiros, fazendo um trabalho escravo, em pleno século XXI, porque da estabilidade no Emprego, se um Governo atrasa salário, é porque as contas não fecham. Que País é esse?

O setor de supermercados congrega 4 600 lojas em todo o RS, recebendo diariamente 4 milhões de consumidores nestes pontos de venda. Ao todo, este é um ramo que emprega diretamente 97 mil colaboradores no Rio Grande, e saudamos que 53% desta mão de obra contratada seja de força feminina. O mundo é dos especialistas, e o supermercado é um especialista em alimentos. O foco em alimentos, sobretudo em fresh foods e perecíveis, dá o tom do que as tendências mundiais apontam em termos de caminhos para o ramo supermercadista nos próximos meses. O ano de 2018 será ainda mais repleto de oportunidades, já que a Copa do Mundo está chegando e 92% dos consumidores assistirão aos jogos em suas casas. O acerto de estratégias e sobretudo a composição eficiente do mix vão empurrar o segmento supermercadista para um crescimento que almejamos que chegue à casa de 3% neste 2018, em números reais.

E se os supermercados precisam ser especialistas, a segregação de atividades fundamentais para a gestão e a operação das lojas precisa ser feita de forma a direcionar as pautas, os temas e os focos dos colaboradores aos profissionais mais adequados. Assim, a AGAS vem realizando mensalmente reuniões dos Comitês Jurídico, que debate questões trabalhistas, tributárias e técnicas de temas específicos; de Tecnologia, com a proposição da INFOAGAS que acontece em junho e com a avaliação de fornecedores de softwares, hardwares e outros componentes;  do Comitê de Perdas, que está trabalhando setorizadamente cada área problemática dos supermercados em termos de quebras, rupturas, furtos e outros problemas; e o Comitê de RH, que vem debatendo questões pertinentes à função de recursos humanos como o planejamento de cargos e funções, o e-Social e a própria Reforma Trabalhista.

Nossa Expoagas 2018, em agosto será a maior e mais espetacular feira que a nossa Associação já realizou. Este é um compromisso que assumimos desde já no sentido de conclamarmos as empresas a fortalecerem ainda mais este evento, completamente consolidado e que movimentará mais de R$ 500 milhões em negócios durante os três dias.

O Ranking AGAS 2017 aponta que 17% dos supermercados não abrem as portas em domingos e feriados. Esta é uma conta que cada empresa precisa fazer para deliberar sobre a abertura ou não de suas lojas, e por isso saudamos que as empresas do setor tenham a liberdade de decidir isso. Ou seja, enquanto instituição, respeitamos quem opta por abrir, assim como respeitamos quem opta por fechar as lojas aos domingos. Este é o mercado que sonhamos, em que o bom senso e a liberdade sejam sobrepujantes a leis desnecessárias que tentam regulamentar questões que devem ser resolvidas com diálogo e liberdade.

Esta vitória da possibilidade de abertura aos domingos em todo o Brasil a partir da confirmação da Essencialidade dos supermercados é uma conquista do setor varejista e da ABRAS, mas sobretudo da UNECS, a união das entidades do Comércio, que foi brilhantemente presidida por um de nossos maiores líderes do setor, o supermercadista Fernando Yamada. Prezado Yamada, seu trabalho ante a ABRAS e a UNECS rendeu frutos que colheremos por muitos e muitos anos, como a desoneração da cesta básica nacional, a conquista da essencialidade, o fim das taxas negativas dos vouchers e tantos outros projetos exitosos que tiveram a sua condução. Sua liderança está eternizada na história da ABRAS e do nosso setor, assim como respeitamos o grande trabalho conduzido pelo nosso atual líder máximo, João Sanzovo Neto. Receba nossos cumprimentos.

Prezados amigos, o Ranking AGAS de 2017 tem a participação de 226 companhias, com faturamentos de 215 mil reais por ano, até empresas com 5 bilhões de reais de faturamento anual. O segredo do trabalho da AGAS é também o nosso principal desafio, que é oportunizar as mesmas ferramentas, os mesmos conhecimentos e os mesmos fornecedores a estes dois universos. As entidades verdadeiramente fortes só são robustas quando têm força no Interior, e esta é outra preocupação constante que adotamos, levando cursos, eventos e a nossa escola móvel semanalmente a diversas cidades do nosso Rio Grande. Enquanto estamos confraternizando hoje, nossa escola móvel está estacionada em Frederico Westphalen, no extremo norte do Estado, oportunizando cursos à comunidade supermercadista local. Este é o nosso papel, e dele jamais abriremos mão.

Anualmente, a AGAS congrega 80 mil pessoas em suas atividades, sendo 6 mil somente nos cursos de gestão e de operação. Temos jovens diretores que estão tocando com esmero e valentia projetos arrojados como os Comitês Técnicos e o AGAS Jovem, hoje com mais de 115 jovens supermercadistas participantes.

O setor supermercadista gaúcho também está atento a questões importantes da Segurança Alimentar dos consumidores. Assim como construímos, com o apoio do Governo e de diversas entidades da cadeia, uma cartilha para esclarecer dúvidas sobre o fatiamento, fracionamento e manipulação de carnes e fiambres, que proporcionaram um grande crescimento nesta categoria, agora estamos debatendo com nosso corpo técnico a importância do controle de qualidade e do uso de agrotóxicos em nossas frutas, verduras e legumes. Instauramos há poucos meses a adesão da AGAS ao Programa RAMA, uma iniciativa da ABRAS para rastrear e vistoriar a procedência e a qualidades dos hortifrútis comercializados em todo o País. Além disso, a AGAS foi propulsora do Programa de Qualificação de Fornecedores de FLV para Supermercados, em parceria com o Sebrae, o Senar e a Farsul, e hoje estamos qualificando 250 produtores rurais gaúchos em nível de gestão, caderno de campo e eficiência, através do Programa Juntos para Competir. A profissionalização das propriedades rurais garante não apenas um hortifrúti melhor e mais seguro, como também a continuidade das atividades produtivas nos campos de todo o Rio Grande. Seguiremos atentos a esta questão.

Prezado Governador José Ivo Sartori, a AGAS sabe valorizar a sua luta por um Estado mais enxuto e eficiente, e respeitamos sua liderança e suas providências diante de um momento tão delicado em nosso Estado. Saudamos o trabalho da Secretaria da Fazenda que, com sua equipe ajustada, vem mostrando uma eficiência que salta às vistas do povo gaúcho, em suas mais diferentes subdivisões e diretorias. Fazemos o registro, entretanto, da nossa contrariedade qualquer Regime Alternativo de aproveitamento dos créditos da Substituição Tributária, o que se vier a ser implementado, com certeza trará ainda mais confusão e dificuldades ao varejo gaúcho.

Precisamos de um mínimo de intervenção possível, com compensação direta na contabilidade e GIA, pelo sistema de crédito e de débito. Sempre com respeito e agradecendo a possibilidade de diálogo que caracteriza o governo Sartori, a AGAS se colocará contrária a qualquer imposição que dificulte o direito garantido pelo STF, de recolher o ICMS, imposto de consumo, sobre o valor do produto consumido.

Fomos favoráveis à substituição tributária justamente pela simplificação e combate à informalidade, e entendemos que estas duas virtudes precisam ser mantidas, e se ela perdeu esta essencialidade, apoiaremos o FIM DA ST. Acreditamos que este tema deva ser avaliado, em função da Guerra Fiscal, que será acirrada, pelo mudanças que aconteceram no Estado de Santa Catarina.

Mas a noite é dos nossos homenageados, e estamos honrados em comemorar ao lado de empresas modelares para todos nós. As empresas premiadas por seu crescimento neste ano são o Minimercado Grando, Super Schwalm, Guasso e Guasso, Viezzer, Center Shop, Beltrame, Baklizi, Comercial Zaffari de Passo Fundo e Unidasul, todas elas companhias que merecem o nosso profundo respeito e admiração. Destacamos ainda, a atuação do maior empregador, Walmart do Brasil, que mesmo com o fechamento de algumas unidades, e a modernização de outras unidades ampliou a oferta de empregos. O premiado no quesito Retenção de Talentos é o Formenton Unisuper, de Canoas, que investiu em um programa de coach continuado para seus líderes e gerentes. Na categoria Incentivo à Cultura, reconhecemos o trabalho incansável da maior companhia de capital 100% gaúcho, o Grupo Zaffari, pelo seu trabalho de excelência que transcende a esfera comercial e varejista, e imerge em uma profunda relação de presença, convivência e admiração com as comunidades em que a Companhia atua. Prezados amigos da Companhia Zaffari, seus incentivos à propagação da Cultura no Estado são apenas mais uma das lições que todos nós precisamos aprender com vocês. Recebam nossa já ratificada admiração e cumprimentos.

Já encerrando, convidamos todos a interagirem nos canais da AGAS, participando, contatando nossa equipe executiva e construindo junto as soluções para os problemas do setor. Desejamos a todos sucesso e boas vendas, e que 2018 nos proporcione muito trabalho e boas vendas, mas acima de tudo muita saúde e tranquilidade para que exerçamos a atividade que tanto amamos, essa atividade essencial que é o ramo de supermercados.
Muito obrigado!

(51) 2118.5200
agas@agas.com.br